Precauções primordiais com a bateria do Smartphone

    A bateria do seu celular é capaz de ficar viciada caso permaneça ligada na tomada por muito tempo? Efetuar uma carga total aumenta o rendimento da bateria do celular? Na ocasião em que o celular esquenta é por que há risco da bateria pegar fogo? Veja uma lista com as principais dicas e os mitos em relação à bateria de celulares e iPhones Aprenda a preservar a bateria de seu celular e entenda o que não se deve fazer com ela.

    Cargas inteiras aumentam a durabilidade da bateria do celular


    Esta é uma sugestão com embasamento, sem nenhum receio. Caso você consiga utilizar o iPhone até a bateria descarregar e der uma carga completa logo em seguida, o aparelho é capaz de render mais. Sabemos que nem sempre é possível executar isso, porém em se tratando dos Smartphones com tela touch, que absorvem bastante carga, é interessante dar uma carga total pelo menos todo mês.
    A bateria dura mais, porque ela é capaz de ser produzida com substâncias como Lítio-Polímero, Íon-Lítio, Níquel-Híbrido e Níquel-Cádmio. Mínimas cargas enfraquecem a eficácia do dispositivo. Já as grandes cargas preservam o nível de desempenho.

    Economize a bateria do iPhone desconectando se não tiver sinal


    bateria-celular Não se trata de uma inverdade, contudo sim uma sugestão preciosa. No Brasil, é comum as operadoras não operarem acertadamente em alguns lugares da cidade. Na ocasião em que o Smartphone perde a sintonia, ele gasta uma quantidade maior de bateria tentando procurar o sinal.
    Na prática, o que o equipamento faz é elevar o ganho de sinal internamente, procurando conseguir o mínimo de potência fundamental para restaurar esta conexão. Com o aumento do rendimento, eleva o consumo da bateria e a temperatura de dentro do dispositivo.
    Uma forma de evitar este desperdício de energia desnecessária é, unicamente, desligar o aparelho. O mesmo processo vale se você deseja somente conectar-se à internet e o 3G não encontra-se funcionando, ou não há sinal Wi-Fi acessível. Caso o dispositivo esteja procurando uma conexão Wireless e não puder conectar, ele vai gastar mais bateria buscando redes mais distantes.
    Em se tratando de 3G, ele vai poder até manter-se conectado, contudo, se o sinal estiver péssimo, a qualidade da conexão estará arruinada. Não vale a pena o desperdício e o dano que isto tem probabilidade de ocasionar à bateria. Conservar a conexão Bluetooth conectada inclusive é outro engano. Se não estiver utilizando, desligue-a.

    Cuidado com a condição da bateria do iPhone


    Colocar a bateria do celular em locais quentes é uma inverdade e não é debatido adequadamente. Costumeiramente, as pessoas acreditam que o material é capaz de detonar caso colocado em uma temperatura mais elevada.
    Isto não é perfeitamente inverdade, contudo inúmeras baterias de Lítio-Polímero foram produzidas para não explodirem de maneira alguma. Porém mesmo com este elemento típico, infortúnios podem acontecer.
    Outra dica válida no caso de esquentamento de celulares é que nem sempre a bateria aquece quando somente exposta ao sol. Um lugar que desgasta o componente é o bolso de sua vestimenta. Como ele se encontra em contato com seu corpo, a propensão é que o lugar possua uma temperatura razoavelmente elevada, considerável para causar danos ao componente.

    Evite utilizar as funções de câmera e vídeo dos Smartphones


    Essa é outra dica, e não um tabu sem embasamento. Você pode suspeitar dessa verdade enxergando as identificações de energia de cada um dos dispositivos. Um meio ligeiro de aquecer o dispositivo e a bateria, desgastando ambos, é ativar frequentemente a câmera de fotografia ou ver inúmeros vídeos do YouTube. As imagens em movimento minimizam o desempenho da bateria para perto de um terço.
    Um desgaste de energia neste grau compromete a vida-útil de sua bateria. Por conseguinte, somente veja vídeos se for realmente necessário. Caso você fique, por exemplo, tentando acessar o YouTube com uma conexão lenta, apenas irá gastar energia.
    A culpa disso, obviamente, é o excesso de gasto de energia interna: a tela precisará ter potência para trocar todos os pixels muito rápido; o processador para entregar os dados; o modem para adquirir o sinal; e o canal de áudio para entregar tudo com qualidade. Ou melhor: você irá estar empregando quase todos os recursos do telefone ao mesmo tempo.

    Vale a pena trocar as baterias dos celulares?


    Este é um tabu que não é tanto debatido. Diversas pessoas vulgarizariam a resposta falando que “vale a pena” ou que “não vale de maneira nenhuma”. O adequado nesses casos é dar uma olhada no quanto será gasto para fazer a conservação do Smartphone. Dispositivos Android são mais simples de serem desmontados e seus componentes podem ser comprados separadamente. Dispositivos da Apple são mais difíceis de serem desmontados e é sempre bom consultar uma revendedora com o intuito de se inteirar melhor.
    Se o esquentamento da bateria comprometeu outros componentes, como a placa-mãe do aparelho, talvez seja o caso de você trocar de celular. Nestes casos, não trata-se só de um problema de bateria, contudo sim da inutilização do gadget. No entanto, um baixo desempenho de bateria é capaz de ser facilmente solucionado com a troca dela, sem necessitar gastar mais comprando um celular novo.

    Como selecionar um carregador portátil de bateria de celular


    Todos os dias, as fabricantes fornecem baterias mais potentes em seus celulares. Alguns modelos são capazes de permanecer ligados durante 22h em ligações ou sessenta e quatro horas reproduzindo música. Apesar disto, o tempo de duração não é o suficiente para muitos usuários, que ficam sem poder usar o dispositivo antes do dia acabar. A mais apropriada solução é utilizar um carregador manual para assegurar que o Smartphone permaneça ligado quando não há tomadas por perto.
    Apesar de possuir um visual sem variadas diferenças, o carregador móvel de bateria de celular conta com especificações primordiais que precisam ser levadas em conta pelo usuário. O primeiro item a ser avaliado é a origem da bateria. Antes de comprar a bateria, verifique se a caixa possui o selo de homologação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O registro assegura ao utilizador que o produto acompanha os critérios de segurança, como resistência à temperatura e proteção contra sobrecarga e curto-circuito.
    Em seguida, verifique a capacidade de carga, medida em miliampère-hora (mAh). Esta informação irá dizer o quanto da bateria do celular tem que ser carregada com o equipamento. O adequado é comprar um carregador com, pelo menos, a mesma capacidade do celular. Assim, o celular consegue voltar aos cem por cento mesmo se gastar uma carga inteira.
    Se o carregador fornecer uma carga bem menor no que se refere à bateria do celular, não vai ter tanta funcionalidade. Em contrapartida, uma capacidade elevada significa mais recargas para o Smartphone. Por exemplo, um carregador móvel para um celular de 2.500 mAh tem que ter, no mínimo, 2.500 mAh para recarregar o aparelho totalmente. Caso o acessório tenha 5.000 mAh, vai conseguir completar duas recargas.

    Confira a intensidade das baterias dos celulares

    Bem como a capacidade, a potência da bateria é mais um ponto significativo. O celular somente é carregado caso a corrente elétrica que sai da bateria seja igual ou superior à potência do smartphone. O valor é revelado em Watts (W) e pode ser calculado por intermédio da multiplicação dos valores em Volts (V) e ampères (A), que representam a potência de saída e entrada de energia, respectivamente. As descrições normalmente estão indicadas na bateria, no carregador ou no manual do celular. Quanto maior a potência de carga, mais rápida é a recarga do equipamento.
    A cada recarga, as baterias sofrem um desgaste das substâncias químicas no seu interior. Dessa maneira, os carregadores possuem uma quantidade limitada até que a bateria se esgote 100%. A dimensão usada com o objetivo de estabelecer a vida útil de uma bateria é o número de recargas, inclusive intitulada de ciclos.

    Recarregue a bateria do celular só no momento em que terminar a energia


    Com o objetivo de evitar que o carregador manual tenha uma redução muito grande do potencial da bateria, o aconselhado é recarregar o dispositivo apenas quando sua carga achar-se totalmente acabada. Deste modo, o acessório não gasta ciclos sem necessidade. Não há uma forma simples de constatar a quantia de energia que uma bateria ainda tem. Diante disso, o mais recomendado é comprar um carregador com um visor que expressa a carga que falta.

    News Reporter